Japão pretende liberar entregas via drones até 2020

31/05//2017
Fonte: Meio Bit

Sendo extremamente pragmático, entregas realizadas por drones são mais uma ação de marketing viral do que uma solução viável para o problema logístico de entregas. Os riscos são altos demais, para os transeuntes caso um desses dê defeito, para a empresa que arrisca pagar uma baba por cada um que der pau e despencar do céu e para o comprador, que tirando o seguro da entrega terá que esperar bem mais por um pacote danificado.

Isso se as empresas de entrega não jogarem a culpa em outros fatores e aí caveat emptor, e nem menciono os rednecks que praticariam a nobre arte do tiro ao alvo com os quadricópteros.

Ainda assim não dá para deixar as coisas ao Deus dará e o governo japonês, como sempre está se adiantando nessa questão. Os planos para regulamentar formalmente a modalidade de entrega de mercadorias utilizando drones no país estão sendo finalizados e os quadricópteros serão permitidos a sobrevoar o arquipélago até 2020. Embora pareça não muito lógico há um motivo para isso: é um acessório à verdadeira meta.

Na verdade o Japão está investindo pesado para encorajar o uso de Big Data e Inteligência Artificial em aplicações mais cotidianas, com forma de forçar o desenvolvimento e a evolução tecnológica como é de praxe dos japoneses. O foco se concentra principalmente em pesquisas médicas, defesa e transportes e é aí que está a fatia mais interessante que favoreceu o uso de drones: a regulamentação do uso de caminhões autônomos no país.

Enquanto boa parte das pessoas acha que o futuro do trânsito está nos carros particulares auto-guiados, a bem da verdade é que um sistema inteligente é muito mais útil para veículos corporativos como caminhões de lixo e veículos de entrega. As rotas são pré-determinadas, os pontos de parada são pré-definidos e há pouca variação, logo não seria surpresa se no futuro ao invés de um drone entregar seu PlayStation 20 o responsável será uma van com IA avançada, com um terminal para colher assinatura e número de CPF e um cesto para separar a mercadoria certa.

Agora imagine empresas de grande porte transportando mercadorias pelo país com um frota de caminhões inteligentes, em rotas pré-estabelecidas. Isso representa uma grande economia de tempo e mão-de-obra, e por tabela os drones se beneficiarão das regulações.

A meta é que até 2022 os caminhões autônomos estejam liberados para circular pelo Japão, algo que muito provavelmente será seguido por outros países principalmente pela economia que a novidade representa, seja de pessoal ou de tempo.

Fale conosco!

Tem alguma pergunta? nos envie uma mensagem.