Painéis solares: dos telhados para o topo dos camiões para tornar o frete rodoviário mais eficiente

TERRESTRE 

A energia solar está a passar dos telhados dos edifícios para o topo dos camiões e dos trailers: o Conselho Norte-americano para Eficiência do Frete acredita que os painéis solares montados em camiões poderão gerar eletricidade suficiente para serem um efectivo auxílio aos sistemas de aquecimento, de ar condicionado, de refrigeração, de telemática e até nas operações de liftgate.

Útil para estas funcionalidades, a tecnologia é, no entanto, menos efectiva no que toca à geração de poupança de combustível, explicou Mike Roeth, director executivo do Conselho Norte-americano para a Eficiência do Frete. O conselho apresentou os desenvolvimentos na simbiose entre os painéis solares e os camiões num webinar realizado na passada Quarta-feira.

Num contexto em que a eficiência energética não é menos que uma questão fulcral no sector do transporte rodoviário de mercadorias, lembrou Mike Roeth que qualquer melhoria na eficiência de combustível poderá traduzir-se na economiza de milhares de dólares a cada ano. A adição de painéis solares a camiões e reboques tornou-se mais viável à medida que o custo da tecnologia diminuiu, explicou Roeth.

Painéis solares: do cepticismo inicial à compreensão dos benefícios

«A reacção usual é: ‘O que você quer dizer?’ Não há espaço suficiente para colocar painéis solares em camiões», disse Roeth, assim explicando que a primeira reacção do sector foi de cepticismo – mas tudo está a mudar.

Através de um sistema de resfriamento movido a energia solar (desenvolvido pela eNow), a Warwick (fabricante de painéis solares) mostrou capacidade para reduzir em quase 100% as emissões prejudiciais de diesel num reboque de camião refrigerado. «Usar a energia solar para acender ou manter a carga num sistema de bateria HVAC de um camião significa que o camião não precisa de ligar o motor ou fazer o plug-in porque a duração da bateria é prolongada por meio de carga solar», exemplificou Roeth.

Indústria focada no retorno sobre o investimento pode descurar este potencial energético

«A economia de bateria e os benefícios para os motoristas estão a tornar-se factores apetecíveis para as frotas de camiões», comentou Roeth. Mas nem tudo são rosas, lembrou Michael Ramsey, analista da Gartner Inc: «Se o custo for de 5 mil dólares e levar 5 anos para se obter o retorno desse investimento, poucos irão apostar na tecnologia», afirmou. «A indústria dos pesados é muito focada no return-on-investment», recordou.

Fale conosco!

Tem alguma pergunta? nos envie uma mensagem.